Dia Internacional da cerveja

Postado em: 07/08/2020

Dia Internacional da cerveja

Dia Internacional da cerveja começou como uma celebração no bar dos fundadores local, mas desde então se expandiu para se tornar um evento mundial. 

A prática da cervejaria originou-se na região da Mesopotâmia onde a cevada cresce em estado selvagem. Os primeiros registros de fabricação de cerveja têm aproximadamente 6 mil anos e remetem aos Sumérios, povo mesopotâmico.
A primeira cerveja produzida foi, provavelmente, um acidente. Documentos históricos mostram que em 2100 a.C. os sumérios alegravam-se com uma bebida fermentada, obtida de cereais.

Na Suméria, cerca de 40% da produção dos cereais destinavam-se às cervejarias chamadas “casas de cerveja”, mantida por mulheres. Os egípcios logo aprenderam a arte de fabricar cerveja e carregaram a tradição no milênio seguinte, agregando o líquido à sua dieta diária.

A mais antiga lei que regulamenta a produção e a venda de cerveja é a Estela de Hamurabi, que data de 1760 a.C. Nela, se condena à morte quem não respeita os critérios de produção de cerveja indicados.

Na Idade Média, vários mosteiros fabricavam cerveja, empregando diversas ervas para aromatizá-la, como mírica, rosmarinho, louro, sálvia, gengibre e o lúpulo, este utilizado até hoje e introduzido no processo de fabricação da cerveja entre os anos 700 e 800. O uso de lúpulo para dar o gosto amargo da cerveja e para preservá-la é atribuída aos monges do Mosteiro de San Gallo, na Suíça. Os monges por serem os únicos que reproduziam os manuscritos da época, puderam conservar e aperfeiçoar a técnica de fabricação da cerveja.

Pilsener é um tipo de cerveja de baixa fermentação fabricada com maltes especiais e produzido na cidade de Pilsen (Plznen), situada na região da Boêmia, na atual República Checa. É chamada pilsener, pils ou pílsen conforme a língua do país onde é produzida. Fabricada inicialmente em 1842, é o estilo original que definiu as cervejas límpidas e de cor clara.1 Foi criada pelo cervejeiro da Baviera Joseph Groll na cidade de Pilsen, capital da região da Boêmia, na República Tcheca. Usa malte da Morávia e decocção para criar um perfil de malte bastante rico. É uma cerveja de baixa fermentação (lager).


A partir de 1836 começaram a nascer no Brasil, marcas de grande sucesso empresarial que são conhecidas até hoje, como Antarctica e Brahma, Bohemia entre outras. Em 1999, A Companhia de Bebidas das Américas (AmBev) foi fundada. É uma empresa de capital aberto produtora de bens de consumo do Brasil. Segundo dados da consultoria Economatica, a Ambev é a maior empresa da América Latina com um valor de mercado de U$120,1 bilhões, à frente da Ecopetrol e Petrobras3. Nasceu da fusão entre a Antarctica e a Brahma.

As microcervejarias trouxeram para os brasileiros a opção de consumir produtos cervejeiros exclusivos e diferenciados com vários tipos, texturas, aromas e sabores. Muitas delas produzem suas cervejas seguindo a Reinheitsgebot (Lei da Pureza Alemã).

As microcervejarias já são um setor consolidado na Europa e nos EUA, no Brasil começaram a surgir na década de 90. Em 2012 as cervejas especiais representavam 8% do mercado nacional da bebida em 2012 e encerraram 2014 com uma participação de 11%, segundo o Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja, que aponta a existência de 300 microcervejarias no País. A projeção é de que essa cota suba para 20% em 2020.